Câncer de próstata é o segundo tumor mais frequente entre os homens brasileiros

A campanha Novembro Azul visa promover uma mudança no comportamento dos homens a fim de que incorporem o hábito de consultar um médico e realizem exames preventivos do câncer de próstata como o toque retal e o PSA. Anualmente são registrados cerca de 68 mil novos casos e 15 mil mortes causadas pelo câncer de próstata, tipo mais comum de câncer entre os homens brasileiros, atrás apenas do câncer de pele. A falta de informação, o preconceito e a vergonha têm feito com que o público masculino deixe de lado as recomendações do rastreamento, procedimentos simples, rápidos, indolores e fundamentais para identificar a doença em estágio inicial. O índice de cura para quem detecta o câncer de próstata em estágio inicial é de 90%. 

 

O câncer da próstata não apresenta nenhum sintoma nas fases iniciais, quando apresenta se assemelha ao crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

 

O Toque retal avalia o volume, a consistência, a presença de irregularidades, os limites, a sensibilidade e a mobilidade da próstata, enquanto o PSA, exame de sangue, pode detectar a incidência da gravidade da doença.

 

Alimentação e o câncer de próstata

 

Estudos sugerem que uma dieta com grandes quantidades de licopeno (presente nos tomates), vitamina E (ou tocoferol presentes nos óleos vegetais, e nozes), vegetais crucíferos (como o brócolis, repolho, couve-flor e couve de bruxelas) e selênio podem reduzir o risco para o câncer de próstata. Já uma dieta com muita gordura animal (incluindo aqui os produtos a base de leite) e poucas frutas e verduras, aumentam o risco de desenvolver um tumor mais agressivo de câncer de próstata.

 

Praticar uma atividade física ao menos 30 minutos por dia, manter o peso adequado, reduzir o consumo de álcool e não fumar, são algumas das recomendações que ajudam na prevenção deste tipo de câncer. 

 

É muito importante que o homem procure o urologista a partir dos 45 anos, especialmente caso algum parente próximo como um pai, irmão ou tio tenha desenvolvido a doença antes dos 60 anos, uma vez que a hereditariedade aumenta entre 3 a 10 vezes o risco de se ter a doença.

× Como posso te ajudar?